Fomento à Cultura Artivista

A arte ativista é capaz de  gerar reflexões sobre questões relacionadas a proteção animal. Acreditamos que esta forma de expressão seja uma poderosa ferramenta de mobilização, engajamento e reflexão capazes de atingir um público extremamente amplo e variado - que outras linguagens não seriam capazes de atingir. Por isso vamos usar as artes visuais, a música, o cinema, entre outras, como ferramentas na criação de inovações, mudança de comportamentos e padrões de consumo.

Animais Silvestres e Exóticos 

Segundo levantamento da Folha De São Paulo entre 2014 e 2018 a Secretaria do Verde e Meio Ambiente atendeu 29.252 animais silvestres de diferentes origens, como tráfico, acidentes e telefonemas de munícipes. 

Em quatro anos o número mais que dobrou, dentro desse universo quase de 30 mil animais mais de 5 mil animais chegaram após apreensões políciais  de ações direcionadas ao combate ao tráfico. 

96% dos animias resgatados são aves, dentre elas,  coleirinho, arara azul, papagaios entre outras. 

 

Para além disso as pessoas compram animais e, passada a empolgação entregam os à prefeitura ou soltam em parques longe de seu habitat natural; 

 

Uma nova modalidade de tráfico, pelas redes sociais, potencializou a ação de criminosos. As penalidades brandas, falta de políticas públicas para combate à esse crime,  

1. 

Formatação de Lei que proíbe o comércio de animais pela INTERNET;

As redes sociais se tornaram uma nova forma de captação de interessados em adquirir animais silvestres e exóticos, ligando receptadores a traficantes;

2. 

Articulação para aumento das penas para quem é preso por tráfico de animais.

 

Hoje o tempo de prisão é normalmente convertido em pena alternativa, traficantes e receptadores continuam atuando livremente mesmo depois de identificados;

3. 

Destinação de verbas para ONGs que trabalham no resgate de silvestres e exóticos dentro do município de São Paulo. Hoje, essas organizações trabalham sem nenhum tipo de apoio governamental nem tem seus resgates registrados. 

4.

 

Campanhas permanentes de conscientização sobre a importância de não comprar animais, não aprisionar pássaros e como a comercialização de vidas apenas prejudica a fauna;

5.

PL QUE PROIBE O CONFINAMENTO DE PÁSSAROS EM GAIOLAS, BEM COMO A COMPRA E VENDA;

A legislação brasileira proíbe a captura e a manutenção em cativeiro de pássaros da fauna silvestre, mas legaliza a criação e a comercialização de dezenas de espécies da fauna nativa, nascidas em cativeiro e de espécies exóticas. Essa é mais uma questão em que a legalidade está longe da ética, da moralidade e do bom senso, favorecendo grupos que só visam o lucro em detrimento de vidas indefesas, privando esses animais de uma vida digna e colocando em risco a saúde pública.

Vale ressaltar que 96% dos animais apreendidos em ações contra o tráfico são aves;

  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • whats (11) 9.5408-0828

criado por pessoas que amam animais